Ministério do Turismo lança selo para a adoção de protocolos de reabertura
Turismo

Ministério do Turismo lança selo para a adoção de protocolos de reabertura

Equipamentos devem seguir as orientações sanitárias

Rosa Aguiar Rosa Aguiar
11/06/2020 13:30:16

Os hotéis devem promover o distanciamento de, pelo menos, 1,5 m entre os hóspedes e funcionários, reorganizar ambientes para proporcionar distanciamento, e se necessário, reduzir o número de sofás, cadeiras e mesas; organizar atendimento para evitar filas, além de capacitar os funcionários sobre as medidas higiênicas de prevenção da Covid 19. Estes são alguns tópicos de orientação para hotéis que fazem parte do protocolo lançado pelo Ministério do Turismo, recomendados para 15 segmentos turísticos que desejam solicitar o selo “Turismo Responsável – Limpo e Seguro”. 

A expectativa é que a adoção das medidas contribua para a retomada do setor ao atender as novas exigências do turista cada vez mais atento à questão da segurança e higiene. Os protocolos foram construídos em parceria com o trade, levando em consideração diretrizes internacionais e contou com a validação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A iniciativa tem como objetivo auxiliar o turista que, na retomada das viagens, irá procurar por estabelecimentos turísticos que assegurarem o cumprimento de, por exemplo, requisitos de higiene e limpeza para prevenção da Covid-19.

Estão disponíveis protocolos para Meios de Hospedagem; Agências de Turismo; Transportadoras Turísticas; Organizadoras de Eventos; Parques Temáticos; Acampamentos Turísticos; Restaurantes, Cafeterias, Bares e similares; Parques Temáticos Aquáticos; Locadoras de veículos para turistas,Guias de Turismo, entre outros. “Com essa iniciativa, o Brasil se posiciona no cenário doméstico e internacional como um destino seguro e preparado para atender um novo perfil de turista que surgirá após a pandemia. Um turista mais interessado e preocupado com a adoção de medidas sanitárias e de higiene. O selo criado pelo Ministério do Turismo é gratuito e será utilizado em todo o Brasil, sendo um diferencial extremamente relevante nesse “NOVO” turismo. Apesar de trabalharmos neste momento com 15 segmentos turísticos, poderemos ampliar esses protocolos a qualquer momento”, comentou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

A criação do selo de boas práticas em questões associadas à biossegurança é a primeira etapa do Plano de Retomada do Turismo Brasileiro, coordenado pelo MTur a fim de minimizar os impactos da pandemia e preparar o setor para um retorno gradual às atividades. O selo estará vinculado ao Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur).

SELO – Para solicitar o selo, o interessado deve acessar o site da iniciativa no portal do Ministério do Turismo, ler as orientações previstas no protocolo destinado ao segmento em que atua e estar com situação regular no Cadastur. Em caso positivo, ele adere à autodeclaração que atende os pré-requisitos determinadas e é encaminhado para uma área do site onde pode realizar o download do selo para impressão.
O selo, que é totalmente gratuito, deverá ser colado em local de fácil acesso ao cliente e conterá um QR Code pelo qual o turista poderá consultar as medidas adotadas por aquele empreendimento e/ou profissional. Além disso, possibilitará a realização de denúncias em caso de descumprimento o que poderá resultar em revogação do selo. Em caso de empresas, o selo já se encontra disponível. No caso dos guias de turismo, ele deverá estar disponível em cerca de 20 dias.
 

FONTE: Fonte: Mtur

Rosa Aguiar
Rosa Aguiar
Jornalista
Lives da Abrajet PB falam sobre turismo e pós pandemia
Grand Cru indica vinhos especiais para Dia dos Namorados

Comentários

Quem Somos

Acreditamos que o turismo, atividade de grande impacto econômico e que fomenta uma cadeia de serviços e produtos capaz de mudar a realidade de uma cidade ou país, precisa ser planejado com ações eficazes que preservem as caraterísticas locais, para que traga a verdadeira melhoria na qualidade de vida das populações.